Versatilidade.

Essa é uma tendência mundial do mercado de trabalho que nunca se aplicou tão bem ao Brasil. Ao contrário de há alguns anos, quando o valor do profissional dependia do seu grau de especialização, hoje é necessária uma integração de áreas para ampliação das oportunidades.

E a produção de eventos segue esse caminho.

Por isso, é tão importante que um DJ entenda de iluminação para festas: som e luz são, sim, o casamento perfeito para o sucesso. Veja por que e descubra como começar!

Iluminação para festa e DJ de eventos: dois lados da mesma arte

Trabalhar com som e luz é lidar com a arte.

O DJ ou o iluminador que se restringir aos aspectos técnicos da sua função pode pensar em mudar de profissão. Ambas as coisas não estão apenas interligadas, mas, basicamente, são interdependentes.

Som e luz são dois espectros da mesma arte.

Pense em um evento com os maiores hits da música eletrônica, por exemplo, sem iluminação para festas. Ou luzes para festa sem música. No entanto, se a integração entre ambos os profissionais é tão importante, por que não uma só pessoa ampliar suas oportunidades agregando mais conhecimento?

Dessa forma o DJ pode, por exemplo, produzir todo o evento em vez de ficar responsável por apenas uma parte dele. Além de aumentar sua renda, a integração entre a iluminação para festas e a playlist é muito maior. O resultado acaba sendo potencializando e o cliente fica muito mais satisfeito.

Planejamento e sensibilidade: palavras-chave essenciais

Trabalho em dobro? Não necessariamente. Muito menos se o DJ focar em duas palavras-chave: planejamento e sensibilidade. Primeiro, é preciso alinhar sua estratégia à expectativa do cliente e criar um verdadeiro mundo de sensações e cores.

Cada detalhe precisa ser pensado para que nada saia errado nesse universo de sonhos.

Não esqueça que qualquer pessoa é passível de erro. Por isso é preciso fazer avaliações reais para descobrir falhas e conseguir superações. Veja como algumas dicas podem ajudar a integração do som com as luzes para festa e ajudá-lo a ser um profissional bem sucedido.

Atenção à pista de dança

Quando há uma pista de dança é porque os donos da festa desejam ver a maior parte possível dos convidados se divertindo nela. Pense, como você pode incentivar que isso aconteça?

A pista deve ficar onde as pessoas estão. Convidados em um lugar e a pista em outro nem sempre dá certo. Se ela ficar ao ar livre, deve haver mais cuidado para que o som chegue sem difusão.

Por outro lado, a iluminação de festas deve prever possíveis interferências externas, como lâmpadas da rua, etc. Alguns equipamentos são especialmente indicados para a iluminação profissional da pista de dança, como Moving Heads, Globos Espelhados, lasers e strobos.

Máquinas de bolhas de sabão e fumaça também fazem sucesso. Mas tome cuidado: a fumaça pode atrapalhar o trabalho dos fotógrafos e também não agrada muito aos mais velhos. Use com moderação e bom senso.

Escolha dos equipamentos

A amplitude sonora deve alcançar todo o ambiente. Faça testes técnicos e leve em consideração o barulho natural das pessoas conversando durante a festa. O mesmo vale para os aparelhos de iluminação profissional. Analise bem todo o ambiente e faça um checklist para evitar surpresas que estraguem a sua noite.

Considere a possibilidade de alugar um gerador. Nas grandes cidades a oscilação de voltagem é menos frequente, ainda que a falta de energia possa ser problema sazonal – como no litoral nos meses de verão. Nas cidades menores, no entanto, quase sempre a presença de um gerador é bem-vinda.

Definindo o repertório

Essa questão vai variar de acordo com o tipo de festa. Em algumas, muito provavelmente a playlist já estará definida. Em outros, como em casamentos, algumas músicas “não podem faltar”, mas em geral apenas os ritmos são escolhidos previamente.

Tente conhecer ao máximo o público da festa. Se ele for bem variado – como em casamentos, por exemplo – procure reservar um repertório vasto e eclético e vá testando aos poucos.

Procure equipamentos de iluminação para festas que tenham sequencial rítmico e canais de ajuste e sensibilidade. Mas não esqueça de mudar as nuances das luzes para festa de acordo com o ritmo. Algumas sequências podem ajudar, mas a sensibilidade é fundamental para saber quando interferir.

Recursos podem agregar valor ao seu trabalho

Um DJ que também trabalha com iluminação para festas pode sugerir ainda alguns recursos que complementam suas funções. Algumas atrações musicais, que trabalham com nichos específicos, são interessantes. Elas agregam valor sem tomar o lugar do DJ.

É o caso de escolas de samba, bandas covers, MC’s e mesmo os animadores de festa, que vestem-se de super-heróis ou com temas da cultura pop, como trajes e máscaras, por exemplo.

Por outro lado, você pode sugerir a distribuição de estrelinhas de artifício ou que as pessoas liguem a lanterna de seus celulares. Uma vez acesos, esses objetos criam efeitos de luz para festas bastante interessantes em algumas músicas específicas.

Invista na sua versatilidade e amplie seus horizontes profissionais como DJ!


O que você achou desse artigo, ele foi útil para você? Compartilhe conosco a sua opinião aqui nos comentários!